terça-feira, 27 de setembro de 2011

Contestação (Isabel A. Ferreira)

Contestação é um livro que tenta recontar o período da História relatado em na obra de Laurentino Gomes, 1808, de carácter imensamente desprestigiante para Portugal e para os Portugueses em geral, e para o rei D. João VI em particular, que ainda não tendo exactamente o perfil ideal para reinar, fê-lo o melhor que pôde numa altura de crise e de guerra, preservando a dinastia de Bragança e o Império Português, não se vergando, não vendendo a nação ao poder em ascensão de Napoleão Bonaparte e à ameaça da voragem da pátria pelos seus exércitos que haviam subjugado praticamente todos os monarcas europeus da época.
Assim, o livro agarra nos factos e contexto apresentados em 1808 e procura escalpelizá-los sob uma luz distinta, não vendo na perspectiva do século XXI mas à luz da sua época, sem um tom parcial, mas antes despreconceituoso em relação às acções e consequências de todas as decisões tomadas, acabando por realçar as virtudes da grande alma portuguesa.
Para o autor brasileiro Laurentino Gomes, D. João VI foi um rei pusilânime. Para esta autora e outros historiadores foi um rei corajoso que teve de fazer uma escolha difícil, mas que acabou por deixar uma marca indelével e marcante no Brasil.
Assim tal como o título da obra enuncia, Contestação procura desmentir a ideia vincada em 1808 no qual os Portugueses são um povo de gente feia, porca, má e ignorante. A visão de Laurentino Gomes surge-nos fora do seu contexto, e é preconceituosa. Daí que a autora viu e tornou sua missão defender a honra e a história do nosso país.


Autor: Isabel A. Ferreira


Editora: Chiado Editora


Páginas: 76


Género: História/Opinião

Sem comentários:

Enviar um comentário